2

Gente ajudando. Gente atrapalhando. Procura de enfermeiros e ajudantes para auxiliarem na operação de montagem de UTIs provisórias no Hospital Nossa Senhora das Dores. Samu sendo chamado para outros casos, que não eram de suspeita de Covid-19, orientando a população a cuidar-se em casa. Também arredores de Itabira com elevados índices de contaminação pelo Coronavírus. O aviso é de fontes bem informadas: “Cuidem-se todos!”

Além de grande número de doentes que aguardam atendimento nas portas dos hospitais, o registro que mais assustou no dia foi o recorde de óbitos: 12 nesta segunda-feira.

SANTA MARIA E CIDADES PRÓXIMAS

O surto da Covid-19 aumentou consideravelmente em decorrência de enchentes em Santa Maria de Itabira, admitem alguns entendidos. Na cidade vizinha, a situação se complica depois da trágica ocorrência. “Previnam-se todos”, mensagem enviada via WhatsApp a Notícia Seca na noite de ontem por fonte segura de médicos.

 Não somente  Santa Maria de Itabira mas também Passabém, São Sebastião do Rio Preto e Santo Antônio do Rio Abaixo estão sendo alertadas. “Muitas pessoas pensam que locomoverem-se para vários locais é seguro, mas não é”, afirmou uma enfermeira que atende na região, corroboradas por médicos e os próprios afetados pela crise mundial.

PREFEITO DE ITABIRA REPETE ALERTA

O prefeito Marco Antônio Lage continuou  a manter seus apelos e intensificou-os nas redes sociais nesta segunda-feira. “Não negocio vidas”, diz ele repetida e enfaticamente. Justifica cada vez mais o que considera como  necessidade de manter o lockdown  com a esperança de que possa passar o surto até o dia 31 de março e que não seja necessária a prorrogação da validade do decreto.

A procura de meios de aumentar o número de leitos e a convocação de enfermeiros e ajudantes  foi a principal atividade do prefeito durante o dia. À tarde ele  reuniu-se  com a equipe contratada do Hospital Albert Einstein, de São Paulo e, em seguida,  voltou às redes sociais com novos alertas e apelos à população.

SEMPRE AS FAKE NEWS

Itabira tem sofrido demais com vários problemas. Cercada por 15 barragens de rejeito de minério de ferro, a Vale montou nos últimos dias uma operação de pesquisas numa operação chamada de “aerolevantamento para segurança”, utilizando helicópteros que sobrevoaram Itabira durante vários dias. NS esclareceu a atividade mais tarde.

As questões de pânico se repetem, como “viralização” de falsas informações. Por  exemplo, a difusão de vídeos e áudios de outras cidades “readaptados” à situação itabirana. As fake news se referiam a ameaças de fechamento na cidade de supermercados nos fins de semana. A Coordenadoria de Comunicação Social cuidou-se de desmentir as “inventadas notícias”.

Mais uma falsidade corria de boca a boca, iniciada não se sabe onde: de que profissionais do Hospital Albert Einstein, que chegaram a Itabira na semana passada para prestar consultoria à Secretaria de Saúde, teriam “jogado a toalha” e retornado a São Paulo. NS,  imediatamente, entrou em contato com fonte segura da Prefeitura e  recebeu como um desmentido  a orientação de que os profissionais especializados estavam em pleno trabalho naquele mesmo instante.

 “É preciso que o povo tenha cuidado com informações falsas”, advertem fontes da Prefeitura. Com segurança e sem pânico.

NS

Imagens: Divulgação

VACINAÇÃO DE 75 A 79 ANOS: PREFEITURA DIVULGA CRONOGRAMA DESTA SEMANA

Matéria Anterior

SOLUÇÃO OBJETIVA JÁ OCORRE: PARCERIA ITABIRA-SÃO GONÇALO-VALE MONTA HOSPITAL DE RETAGUARDA PARA REFORÇAR COMBATE À COVID-19

Matéria Seguinte
0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
2 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Sônia Rodrigues de Souza
Sônia Rodrigues de Souza
4 months ago

Sempre com um jornalismo ético e informativo. Parabéns!

Você também pode gostar

Mais em Saúde