0

Com a finalidade de incentivar a participação popular nas atividades de urbanização e zeladoria da cidade, a Prefeitura de Itabira, por meio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, publicou o edital de chamamento para os interessados em aderir ao Programa Adote o Verde, de acordo com a Lei Municipal n.4.079/2007.

O programa convoca cidadãos para contribuir com os municípios nos cuidados e manutenção das praças, canteiros, jardins, áreas verdes e outros locais passíveis de ajardinamento em Itabira. Poderão participar do chamamento pessoas físicas, associações e pessoas jurídicas legalmente constituídas e cadastradas em Itabira. A parceria é firmada por meio de um termo de cooperação entre interessado (ou interessados) e a Prefeitura, representada pela secretaria.

A diretoria da Associação dos Aposentados e Pensionistas das Empresas Patrocinadoras da Valia (Aposvale) já aderiu ao programa e adotou o canteiro central, em frente a sede da entidade, na avenida Duque de Caxias, no bairro Esplanada da Estação. De acordo com o diretor presidente da entidade, Sebastião da Costa Deiró, fazer parte do Adote o Verde é o início para uma série de outras mudanças que reforçam que a Aposvale não é apenas para os associados, mas para toda a comunidade.

“Aposvale é uma entidade que está bastante inserida no contexto itabirano e que quer o desenvolvimento da cidade. Além disso, o canteiro revitalizado será instrumento para novas atividades oferecidas aos associados, trabalhando a saúde física e mental. Toda a proposta também compõe o novo projeto arquitetônico que será adotado pela Aposvale, contribuindo para que o local seja um cartão-postal”, disse o presidente.

Ainda, segundo a supervisora da Aposvale, Paula Sandra Rodrigues Gomes, a Aposvale, como entidade representativa, busca incentivar os associados a assumirem o protagonismo “Se todos querem uma cidade melhor, porque não participar e assumir as responsabilidades junto a projetos como esse?”, reforça Paula.

Entenda o edital

Os integrantes do programa Adote o Verde poderão associar seu nome, de sua empresa ou estabelecimento comercial à zeladoria do município e a preservação ambiental. Os locais adotados receberão placas personalizadas seguindo os padrões previstos em decreto. O prazo para a adoção será de 12 meses até o limite de 60 meses.

Para participar da iniciativa basta preencher a Carta de Intenção disponível no edital. As propostas selecionadas deverão adaptar-se às condições específicas de cada praça, canteiro, jardim, área verdes e outras áreas passíveis de ajardinamento disponíveis no programa.

O interessado pela cooperação se responsabiliza pelos trabalhos profissionais de manutenção, conservação e jardinagem das áreas adotadas. Os casos omissos serão analisados pela Secretaria de Meio Ambiente.

De acordo com o secretário de Meio Ambiente, Denes Lott, o projeto visa aproximar a comunidade das ações do poder público e criar uma sensação de pertencimento com a população em relação aos espaços públicos.

“Mesmo com o adotante, as praças continuarão públicas e serão uma opção de lazer para a comunidade. É uma oportunidade para que o cidadão participe da zeladoria da cidade, contribuindo com a preservação dos locais, e também para os interessados em adotar o espaço, que poderão trabalhar de forma integrada a divulgação da sua marca”, destacou Denes Lott.

Ainda, segundo o secretário, o objetivo principal do programa é melhorar a conservação das praças, parques e espaços públicos, trazendo assim uma melhor qualidade de vida para a população.

NS
José Sana, jornalista, historiador, graduado em Letras, nasceu em São Sebastião do Rio Preto, reside em Itabira desde 1966.

    Criação da Liga, pelos clubes, no Brasil. Difícil acreditar!

    Matéria Anterior

    HNSD realiza assembleia para prestação de contas

    Matéria Seguinte
    0 0 votes
    Article Rating
    Subscribe
    Notify of
    guest
    0 Comentários
    Inline Feedbacks
    View all comments

    Você também pode gostar