0

O segundo Levantamento Rápido de Índice para Aedes aegypti (Liraa) deste ano, realizado entre os dias 25 e 29 de abril, demonstra que Itabira está com um percentual de infestação predial (indicativo para saber o cenário de infestação nos bairros) de 5,9%. O resultado é inferior aos 8,5% registrados na primeira pesquisa do ano, realizada entre os dias 17 e 21 de janeiro. No entanto, ainda significa que a cidade está em risco de surto de doenças transmitidas pelo mosquito, como dengue, chikungunya e zika.

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), responsável pelas informações, a situação em Itabira é preocupante: o Ministério da Saúde (MS) classifica como condição satisfatória o índice inferior a 1%; condição de alerta, índices entre 1% e 3,9% de infestação; e risco de surto, índice superior a 4%.

Os agentes de combate a endemias (ACE) inspecionaram 1.837 imóveis escolhidos de forma aleatória. Foram identificados e eliminados focos do Aedes aegypti em bebedouros, vasos, pratos, garrafas, recipiente de gelo (46,6%); recipientes plásticos, garrafas pet e latas (22,3%); pneus (10,8%); tambores e caixas d’água (10,1%).

A população deve continuar atenta aos cuidados. Tampar tonéis e caixas d’água, manter as calhas sempre limpas, deixar garrafas viradas com a boca para baixo, lixeiras bem tampadas, ralos limpos e com aplicação de tela, limpar semanalmente ou preencher pratos de vasos de plantas com areia, limpar com escova ou bucha os potes de água para animais e retirar a água acumulada atrás da máquina de lavar e da geladeira, são algumas das atitudes que todos devem proceder. A SMS solicita à população que denuncie sobre locais onde há focos do mosquito por meio do Disque Dengue: 3839-2600.

Entenda

O Liraa é um método de amostragem realizado em todos os municípios brasileiros, quatro vezes por ano, normalmente nos mesmos períodos. Tem como objetivo identificar as áreas da cidade com maior proporção/ ocorrência de focos do mosquito e os criadouros predominantes. É uma importante ferramenta que possibilita intensificar as ações de combate nos locais com maior presença do vetor.

Primeiro Liraa do ano

O primeiro Levantamento Rápido de Índice para Aedes aegypti (Liraa) realizado em Itabira este ano, entre os dias 17 e 21 de janeiro, apontou um índice de infestação predial (IIP) de 8,5%, o que já indicava risco de surto para doenças transmitidas pelo mosquito. Este foi o maior índice de infestação apontado em janeiro, nos últimos cinco anos. No mesmo período do ano passado, o índice registrou 8,3% de infestação. Em janeiro de 2020, chegou a 5,3%; em 2019, 5,9%; em 2018, 6,7%; e em janeiro de 2017, 4,3%.

NS
José Sana, jornalista, historiador, graduado em Letras, nasceu em São Sebastião do Rio Preto, reside em Itabira desde 1966.

    Prefeitura seleciona organização da sociedade civil para parceria na execução do Vida Ativa

    Matéria Anterior

    POLÍTICA  E  FUTEBOL

    Matéria Seguinte
    0 0 votes
    Article Rating
    Subscribe
    Notify of
    guest
    0 Comentários
    Inline Feedbacks
    View all comments

    Você também pode gostar

    Mais em Saúde