Notícia Seca prefeitura
HOME HUMOR DOCUMENTÁRIO CRÔNICAS CULTURA GERAL HISTÓRIA VÍDEOS MEIO AMBIENTE CIDADES ECONOMIA EDUCAÇÃO SAÚDE CONTATO
Boa madrugada - Itabira, terça, 25 de junho de 2019   NOTÍCIA SECA

GERAL  
BARRAGEM VAI ROMPER EM BARÃO DE COCAIS?
O ser humano já vive de profecias imediatas 20/05/2019

 
O secretário de Meio Ambiente de Minas Gerais, Germano Vieira, disse nesta segunda-feira (20) que a probabilidade de a barragem da mineradora Vale, em Barão de Cocais, se romper é de 10% a 15%. Germano ainda confirmou que o talude, que está a menos de 2 km da barragem, vai se romper sem dúvida.
 
"O rompimento do talude vai acontecer. Há uma questão imponderável se esse rompimento do talude na cava, se ele vai afetar a barragem. Isso não é possível precisar. Adianto para vocês que o consultor desta auditoria independente, que é uma empresa estrangeira, registrou que esta chance é de uma em dez ou uma em oito. O que levaria de 10% a 15% de probabilidade”, disse o secretário.
 
Autoridades de vários órgãos do estado estão reunidas, nesta segunda, para o lançamento de um plano de capacitação de agentes públicos para ações de segurança de barragens.
 
O governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), disse durante a abertura do evento que o estado vive “o pior momento possível” ao se referir à situação de tensão em Barão de Cocais.
 
Em nota, a mineradora disse que, "não há elementos técnicos até o momento para se afirmar que o eventual escorregamento do talude norte da cava da mina Gongo Soco desencadeará gatilho para ruptura da barragem Sul Superior."
 
TALUDE VAI PRO BELELÉO
 
A Defesa Civil do estado já fez dois treinamentos com a população de Barão de Cocais simulando os alertas que serão emitidos caso a barragem se rompa. De acordo com o chefe do Gabinete Militar e coordenador da Defesa Civil de Minas, coronel Evandro Borges, há 600 barragens no estado, sendo 400 delas ligadas à mineração.
 
Segundo o secretário de Meio Ambiente, o desabamento do talude pode causar dois cenários preocupantes: rompimento da barragem Sul Superior, que é o mais grave e transbordamento da água da cava, que pode atingir rios da região
Germano disse, ainda, que a movimentação do talude é um evento normal na mineração, mas o talude da mina apresentou uma intensificação destes movimentos nos últimos meses e que, por isso, a mineradora comunicou as autoridades e classificou o evento como grave.
 
"Quando a empresa avisa, e quando é verdadeira e franca, os órgãos têm tempo para agir e orientar a população. Toda atividade humana tem um risco. O risco zero é não ter barragem", afirmou o secretário.
 
Com G-1 (texto e fotos)

 

 

caracafm
 
INFORMAÇÃO DE QUALIDADE! E-mail: contato@noticiaseca.com.br
Notícia Seca 2019. Todos os Direitos Reservados.

Desenvolvedor: SITE OURO