Notícia Seca prefeitura
HUMOR DOCUMENTÁRIO CRÔNICAS CULTURA GERAL JORNAL DE PREÇOS VÍDEOS MEIO AMBIENTE CIDADES ECONOMIA EDUCAÇÃO SAÚDE
Boa tarde - Itabira, sábado, 14 de dezembro de 2019   NOTÍCIA SECA CONTATO

CRÔNICAS  
MUNICÍPIOS PODEM VOLTAR AO QUE ERAM
Simplesmente distritos 06/11/2019

 

Foi assim... Deus fez o mundo e o homem. Pegou Adão em flagrante comendo a maçã proibida. Perguntou a ele quem lhe deu a maçã; Adão, acabrunhado, sem vergonha de ser camisolão, jogou a culpa em Eva; essa, por sua vez, tocou o bonde adiante e dedurou a serpente. Resultado do mistifório foi a expulsão, sem defesa nem  júri, de Adão e Eva do paraíso. A serpente riu até as orelhas e bateu “parmas de contentamento”.

 

A atitude de Deus, de dedo em riste e decisivo, quis dizer mais ou menos o seguinte: “Adão, pagarás com o trabalho e suor de teu rosto o sustento da família”, ou simplificadamente, “Adão, vai ser vendedor!” Ser vendedor é o mesmo que saber receber um valor em pagamento a um objeto que oferece, ou tudo no mundo são vendas e atividades e atitudes  políticas.

 

O mundo vem se desenrolando desde os primórdios totalmente errado porque seus primeiros habitantes descobriram a mentira, a trapaça, a traição, corrupção, fraude, por aí. Para consertar a desordem e voltar ao correto, deveria, logo no início, o morador da Terra retornar a Deus, ajoelhar aos seus pés e pedir-lhe perdão, utilizar a misericórdia muito comum hoje em dia e  que se propala nos dias de hoje. Mas preferiu deixar de lado a humildade e foi se dando mal pela vida afora. Até agora ainda tem babaca que não desconfia. Ou faz de conta que não vê.

 

O assunto de hoje não é este, e , sim, a propalada Proposta de Emenda Constitucional (PEC) enviada ontem (5) ao Congresso Nacional, cujo teor é extinguir 1.253 municípios e juntá-los a municípios-sede mais próximos. Em Minas Gerais são 231 cidades e na região de Itabira nada menos que uns 30, alguns que mantêm Itabira como polo. A guerra de preocupações foi deflagrada: onde vou rapar o meu mingau? Enquanto isso, os deputados, que agem de acordo com interesses escusos, irão decidir.

 

Aí é que agora voltamos às emancipações na região, que assistimos, ao vivo e a cores, iniciada há 55 anos. Não ocorreu o devido compromisso do governo de conter o êxodo rural, nem de preparar as cabeças locais para uma grande mudança. Deixou tudo correr às soltas, talvez pensando que assim fez Deus, concedendo o livre-arbítrio ao mundo. Mas Deus é outros quinhentos. Deputados, para adoçar o desejo dos políticos, sugeriram uma arrecadação que só serviu para o mal: despovoação do meio rural, que produzia até então, na época, tudo na agricultura e pecuária para o seu sustento. O Fundo de Participação dos Municípios (FPM) era a esmola tipo decepa o meu braço que tornou as municipalidades ainda mais fracas, covardia de verdade a quem é bobo, como quem diz: “Te dou isso e tu votas em mim!”

 

Agora, o Brasil está quebrando. Precisa de medidas urgentes. Tem que recorrer a muitas saídas. Vai precisar acabar com muita falsa comilança e mamadas à vontade. Os três poderes terão, também, que carregar um balaio de pedra. Uma das primeiras ações é esta: quem não produz que se junte a outros e dê um jeito de fazer qualquer coisa. Chega de preguiça!

 

Na minha terra, São Sebastião do Rio Preto, já estão dizendo que o provável novo distrito pertenceria a Ferros ou Santa Maria de Itabira. Continuar como está é desanimador porque a terra parou de produzir. Hoje, fazemos filas em portas de lotéricas ou correios para receber, além do FPM, a fatídica Bolsa Família, inadmissível para quem tem cabeça limpa e varrida de lixo tóxico. Vamos ter que voltar à enxada, à picareta, ao facão e ao arado com bois e guiado por nós mesmos.

 

Depois de nos ambientar ao novo método, vamos ver que tal situação — voltar a ser distritos — é penosa, piorou tudo. E entender que precisamos sempre retornar aos tempos antigos, até pagarmos as burrices cometidas em tempo bem esticado, porque, ao invés de pedir a Deus um perdão inicial, logo nos primeiros erros, preferimos ser os tais, que dizem “Eu sou homem peitudo!” ou “Eu sou mulher de respeito!”.  Agora o número de  vênias é incontável e vai arrancar o nosso couro. São erros e mais erros acumulados em milênios. Urra, cambada! Ajoelhe-se, seu patife!

 

Enfim, no caso dos municípios que voltariam a ser distritos, vamos cumprir aquele método que o socialismo vulgar prega e os de ouvidos, olhos e sentimentos tapados preferem ignorar por medo ou ignorância. Vamos deixar jorrar o suor de nosso rosto não apenas para pagar acertos não feitos por Adão, Eva, Caim e Abel, mas para toda a humanidade.  No caso de pertencermos a um outro município, não se iludam, esse não está aguentando nem a si mesmo. Fica, então, um lembrete em tempo, regado com aquele provérbio popular: “Quem trabalha para pobre  pede esmolas para dois”.

 

José Sana

Em 6 de novembro de 2019

 

FOTOS

1. São Sebastião do Rio Preto (NS)

2. Passabém (NS)

3. Santo Antônio do Rio Abaixo (NS)

4. Morro do Pilar (NS)

5. Alvorada de Minas (PMAM)

 

 


 

 

caracafm
 
INFORMAÇÃO DE QUALIDADE! E-mail: contato@noticiaseca.com.br
Notícia Seca 2019. Todos os Direitos Reservados.

Desenvolvedor: SITE OURO