Notícia Seca prefeitura
HUMOR DOCUMENTÁRIO CRÔNICAS CULTURA GERAL JORNAL DE PREÇOS VÍDEOS MEIO AMBIENTE CIDADES ECONOMIA EDUCAÇÃO SAÚDE
Boa madrugada - Itabira, terça, 16 de julho de 2019   NOTÍCIA SECA CONTATO

HUMOR  
CABRITO "VEIO" LANÇA UM DICIONÁRIO GERAL
No miolo tem o “Compêndio Brasileiro de Prazos” 28/12/2018

 
Para evitar que os estrangeiros fiquem pegando injustamente nos pés dos brasileiros, Cabrito Veio lançou um novo dicionário, cujos exemplares chegarão logo nas livrarias internacionais, editado em vários idiomas (inclusive o mandarim). Antes que alguém lesse o livrão chamado NOVO DICIONÁRIO GERAL, corremos lá e extraímos um PEQUENO DICIONÁRIO BRASILEIRO DE PRAZOS, que oferecemos aos leitores de Notícia Seca a custo zero. Vamos ao que tivemos acesso:
 
DEPENDE — Envolve a conjunção de várias incógnitas, todas desfavoráveis. Em situações normais, pode até significar SIM, embora até hoje tal fenômeno só tenha sido registrado em testes teóricos de laboratório. O mais comum é que signifique pretextos para um NÃO contundente.
 
JÁ... JÁ —  Aos incautos pode dar a impressão de ser duas vezes mais rápido do que já. Ledo engano: é muito mais lento. “Faço já” significa “passou a ser a minha primeira prioridade”, enquanto “faço já... já”  quer dizer apenas que “assim que eu terminar de ler meu jornal, tomar o meu café e tudo o mais, vou pensar a respeito”.
 
LOGO — Logo é bem mais tempo que “dentro em breve” e mais ainda que “daqui a pouco”. É tão indeterminado que pode até levar séculos. Exemplos: “Logo chegaremos a outras galáxias”; ou “Logo a BR 381 será duplicada”. Ter cuidado com o logo assim: “Logo eu fazer isso?”
 
MÊS QUE VEM — Pode significar o infinito. Ou seja, está valendo para todos os meses que vêm, até o fim dos tempos. Ao ouvir isto “irei aí mês que vem” pode ser até “nunca irei aí”.
 
NO MÁXIMO — Esta é fácil de ser decifrada: pode ser “no mínimo”. Ou siga o exemplo: “Entrego esse serviço no máximo em meia hora”. Nunca antes nem um minuto. E pode ser meia mais meia mais meia, indefinidamente.
 
PODE DEIXAR — O significado verdadeiro é: nunca. O mineirim é mais claro e diz logo “pó deixá”.
 
POR VOLTA DE — Similar a “no máximo”. É uma medida de tempo dilatada que pode ser “uma volta ao mundo”, ou “em volta de longo prazo”.
 
SEM  FALTA — Expressão que vale para algo que já chegou ao terceiro atraso. Ou seja: primeiro atraso — “fique tranquilo que amanhã te entrego”; segundo atraso — “relaxe, amanhã estará em sua mesa!”; aí, finalmente, vem o “amanhã, sem falta”. Esqueça, portanto.
 
UM MINUTINHO — Nada tem a ver com “dentro de 60 segundos”. Pode fazer você esperar o dia todo, ou a semana também. Se você estiver aguardando o “minutinho” na linha telefônica, o mais certo é cair a ligação.
 
TÁ SAINDO — Ou seja, “vai demorar”. 
 
VEJA BEM — Trata-se do “day after” do depende. Na maioria dos casos significa “viu como pressionar não resolve?” Tudo o que o cliente disser como reclamação vem logo o “veja bem” enrolado com mil desculpas. E você, de tanta raiva, nem ouvirá detalhes.
 
CABRITO NOVO

 

 

graficavipitabira
 
INFORMAÇÃO DE QUALIDADE! E-mail: contato@noticiaseca.com.br
Notícia Seca 2019. Todos os Direitos Reservados.

Desenvolvedor: SITE OURO