Notícia Seca prefeitura
HUMOR POLÍTICA CRÔNICAS CULTURA GERAL JORNAL DE PREÇOS VÍDEOS MEIO AMBIENTE CIDADES ECONOMIA EDUCAÇÃO SAÚDE
Boa madrugada - Itabira, quarta, 05 de agosto de 2020   NOTÍCIA SECA CONTATO

HUMOR  
CABRITO EM HARVARD FALA DE COMUNISMO
Convidado pela maior universidade do mundo ele berra bem alto 20/05/2019

 
“O Comunismo já morreu com a derrubada do Muro de Berlim”, uivam por aí letrados e analfabetos, incluindo os manobristas em favor do sistema econômico inventado por Karl Marx e seu puxa-saco Friedrich Engels. Então, está claro que o Comunismo, que é uma ideologia política e socioeconômica, que pretende promover o estabelecimento de uma sociedade igualitária, não morre jamais. Torna-se nesta confusão sempre ameaça. Tanto não morre que os esquerdopatas malucos adoram Marx depois de quase dois séculos de seu Manifesto Comunista.
 
O Cabrito “Veio” foi convidado a palestrar em Harvard. E compareceu munido de chifre e patas.  Chegou berrando: “Capim para todo mundo, como a Família Castro deu e dá em Cuba, como Morales concede na Bolívia e como Hugo Chávez, agora Maduro, dá sua mixaria cada vez mais mixa na Venezuela magrela.
 
Aplaudido de pé,  o Rei do Berro, saiu da universidade com o título de “Doutor Honoris Causa”. E ainda explicou que Marx garantiu que o comunismo seria a fase final do desenvolvimento da sociedade humana e que isso seria alcançado através de uma revolução proletária, ou seja, uma revolução encabeçada pelos trabalhadores das cidades e do campo. “Não morreu, portanto”, garantiu o Mestre Capra, pois ele não era propriedade da Alemanha Oriental, nem tão pouco de Fidel, Evo, Chávez e outros malgrados, inclusive o super-analfabeto Lula da Silva. É um plano, uma ideia vencida como um alimento estragado, um sonho, ou melhor, pesadelo de arrancar qualquer um da cama.
 
O Cabrito, assessorado pelos melhores filósofos de Cabritolândia, saiu dando tiros para todos os lados como um verdadeiro Tom Mix do Oeste Americano. Chamou a atenção para o sonho da esquerdopatia brasileira que, desde a edição do Foro de São Paulo, em 1990. vem colocando na mesa um socialismo burocrata e despistado, mostrando que é o caminho para se chegar à desgraça maior, o caso do “capim para todo mundo”, mais especificamente o Comunismo “que só vai morrer depois que essa raça maldita for extirpada da face da Terra”, complementou o Mestre Capra. E bradou: “Nem em Cabritolândia querem mais capim, quanto menos comunismo”.
 
MAIS DEFINIÇÕES DO MESTRE
 
O ex-Bom Cabrito definiu também outras expressões. Vejam:
 
— “ Democracia é quando eu mando em você; ditadura é quando você manda em mim”.
 
— “No Brasil o Congresso mostra um homem que se levanta, fala e não diz nada. Ninguém escuta. Depois, todo mundo vota contra”.
 
— “Ser presidente da República na Terra Tupiniquim é como administrar um cemitério. Há um monte de gente embaixo de você, mas ninguém escuta!”
 
— “No mundo estamos assim: cada um se defende como pode. Cachorro morde. Boi chifra. Deputado vota contra”.
 
— “Liberdade, para muitos em meu país — exceto na Cabritolândia — , é passar a mão no bumbum do guarda”.
 
— “Também temos um Congresso eficiente. Ele mesmo rouba, ele mesmo investiga, ele mesmo absolve”.
 
— “Egoísmo é ver uma pessoa indivualista, mais interessada em si própria do que em mim”
 
E despediu-se, exibindo o troféu alcançado, o tal “Doutor Honoris Causa”, conquistado na raça.
 
(Cabrito "Veio", ex-Bom Cabrito)
 

 

 

caracafm
 
INFORMAÇÃO DE QUALIDADE! E-mail: contato@noticiaseca.com.br
Notícia Seca 2020. Todos os Direitos Reservados.

Desenvolvedor: SITE OURO