0

Na tarde desta quarta-feira (16), Itabira deu um passo importante para a implantação de um Posto Avançado de Coleta Externa (Pace) na cidade. Foi assinado, no Gabinete do prefeito Marco Antônio Lage, o Termo de Cooperação/Plano de Trabalho, o que representa a evolução de mais uma etapa burocrática para fortalecer o suporte dos serviços de coleta de sangue no município. O documento assinado pelo chefe do Executivo será encaminhado à Fundação Centro de Hematologia e Hemoterapia de Minas Gerais (Fundação Hemominas) para dar continuidade ao processo de execução do projeto.

O ato de assinatura foi acompanhado pela secretária municipal de Saúde, Luciana Sampaio; pela gerente executiva do Hospital Municipal Carlos Chagas (HMCC), Andréa Cabral; pelo vereador Marcelino Guedes e pela representante da ONG Doe Vida, Haérica Aires Gonçalves.

A expectativa da gestão pública é de que com a instalação de um posto de coleta de sangue em Itabira aumente a demanda de sangue e homocomponentes. Ainda vai oferecer mais segurança e melhoria das condições para os doadores voluntários do município e das cidades próximas, que hoje precisam ir até Belo Horizonte para concretizar o ato.

“Este é um sonho antigo da comunidade de Itabira. Vamos realizar os investimentos para a implantação do posto de coleta de sangue e será um presente para nossa cidade, uma excelente notícia para a saúde pública, que melhora cada vez mais. O projeto está saindo do papel e entrando para a parte de realização. Além de todos os benefícios para a população, este é um importante passo para fazer da nossa cidade um macro polo de saúde pública na região”, disse o prefeito Marco Antônio Lage.

A meta da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) é atender 2.400 candidatos à doação de sangue e coletar 1.920 bolsas por ano, com a cooperação da Fundação Hemominas, que será responsável pelas atividades administrativas e técnico-científicas para o funcionamento do banco de sangue no município.

A secretária de Saúde, Luciana Sampaio, destacou a eficiência da prestação de serviços da Hemominas e como a implantação do banco de sangue é prioridade para a pasta neste momento. “Com o posto de coleta estaremos atendendo uma população da nossa microrregião assistencial de saúde, de aproximadamente 500 mil pessoas. O projeto é minucioso e temos que atender todas as exigências da Hemominas para prestar um serviço com excelência”, comentou.

A implantação do banco de sangue em Itabira é também uma indicação do vereador Marcelino Guedes. Já existe o recurso para a execução.

NS
José Sana, jornalista, historiador, graduado em Letras, nasceu em São Sebastião do Rio Preto, reside em Itabira desde 1966.

    100 anos da morte de um sujeito cuja as ideias, ainda hoje vêm fazendo muito mal a humanidade

    Matéria Anterior

    Semana da Água é celebrada com ações educativas, lançamento de projeto e novo passaporte do Limoeiro

    Matéria Seguinte
    0 0 votes
    Article Rating
    Subscribe
    Notify of
    guest
    0 Comentários
    Inline Feedbacks
    View all comments

    Você também pode gostar

    Mais em Saúde