0

Três dos principais municípios mineradores de Minas Gerais, Itabira, Paracatu e Nova Lima deram início aos trâmites legais para se tornarem cidades-irmãs. Um protocolo de intenções foi oficializado na última sexta-feira (8), entre representantes das prefeituras, e agora é elaborado um projeto de lei que seguirá para as respectivas câmaras de vereadores.

A oficialização do status de cidade-irmã permitirá que os municípios criem relações e mecanismos protocolares entre si, compartilhem projetos e cooperem em soluções conjuntas para problemas semelhantes. As três cidades são essencialmente mineradoras e têm, em comum, a busca pela diversificação econômica.

Detalhadamente, o documento estabelece as seguintes cláusulas:

I – a busca do fortalecimento dos laços de amizade entre as cidades;

II – acordos e programas de ação com o fim de fomentar o mais amplo conhecimento recíproco, para fundamentar os intercâmbios sociais, ambientais, esportivos, culturais e econômicos, em especial os relativos à organização, administração e gestão urbana;

III – a troca de informações e a difusão em ambas as comunidades das obras culturais, turísticas, desportivas, políticas e sociais, que respondam a seus respectivos interesses;

IV – convênios, através de programas e projetos de colaboração que se estabelecerão nos diferentes campos de atuação;

V – a facilitação dos contatos entre empresas ou instituições interessadas e os órgãos competentes relativos aos setores responsáveis pelos convênios em cada município;

VI – outros programas de cooperação técnica entre ambas as cidades que poderão ser firmados de acordo com o mútuo interesse das partes;

VII – a realização de acordos bilaterais visando à troca de conhecimentos sobre as peculiaridades de cada uma das cidades;

VIII – a busca do incremento ao intercâmbio estudantil, promoção de viagens técnicas e de estudos, bem como, ao turismo.

O protocolo de intenções foi assinado pelos prefeitos Marco Antônio Lage, de Itabira; Igor Pereira dos Santos, de Paracatu; e João Marcelo Dieguez Pereira, de Nova Lima. O documento foi apresentado em evento da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico de Paracatu, na sexta-feira, quando Itabira esteve representada pelo coordenador de Gabinete, Gabriel Quintão.

“Temos histórias em comum, temos problemas em comum, por que não buscarmos juntos as soluções para problemas semelhantes? Quando se fala em futuro das cidades mineradoras, quando se fala em diversificação econômica, é preciso, antes de tudo, pensar no que deixou de ser feito no passado e no que estamos fazendo no presente. É agora que vamos construir as cidades de amanhã”, discursou Quintão, durante o evento.

“É um momento marcante, porque projeta o que será daqui para frente nessas cidades. São cidades com desafios semelhantes e a gente vai pensar juntos o que fazer para superar esses desafios”, comentou Igor Santos, de Paracatu. “As nossas cidades se alinham como irmãs e isso será muito importante para cada um dos municípios. Poderemos compartilhar os bons exemplos e as boas práticas, transformar as vidas das pessoas e promover qualidade de vida”, completou João Marcelo, de Nova Lima.

O conceito de cidades-irmãs entre Itabira, Paracatu e Nova Lima estará finalizado após aprovação pelas câmaras de vereadores de cada município. Logo após, a proposta seguirá para sanção dos prefeitos.

NS
José Sana, jornalista, historiador, graduado em Letras, nasceu em São Sebastião do Rio Preto, reside em Itabira desde 1966.

    Apenas relances que ocorrem na terra de um grande garimpo

    Matéria Anterior

    Prefeitura de Itabira convida interessados para formação de novas Famílias Acolhedoras

    Matéria Seguinte
    0 0 votes
    Article Rating
    Subscribe
    Notify of
    guest
    0 Comentários
    Inline Feedbacks
    View all comments

    Você também pode gostar

    Mais em Cidades