0

Fotos: twitter.com/Mineirao

Como era de se esperar, selvageria horas antes de a bola rolar, entre gangues, no bairro Boa Vista, dessa vez com um morto. Certamente uma briga combinada entre eles, antes, que escapou do rastreamento digital que a Polícia Militar sempre faz. Até nisso estes marginais conseguem evoluir e driblar a repressão preventiva.

O primeiro tempo foi de razoável para fraco, fruto do nervosismo dos dois times. O Cruzeiro entrou precavido, mas também atacando. O técnico Pezzolano sabe da diferença dos valores individuais de cada time e armou corretamente o time dele. O Atlético errou passes demais.

No segundo tempo o jogo foi digno de um Atlético x Cruzeiro. Correria, acertos e erros de ambos os lados e lances geniais. Aos dois minutos, Godin vacilou feio numa saída de bola e entregou para o Vitor Roque, na entrada da área, que quase abriu o placar. Aos nove, cena pavorosa, do choque de cabeça entre o goleiro Everson e o atacante Edu. O atacante cruzeirense foi levado de ambulância para o hospital. Que se recupere o mais rápido possível.

Uma ala da torcida atleticana pediu Ademir, outra pediu Vargas. O técnico Mohamed atendeu às duas, aos 19 minutos, tirando Keno, que não fazia um bom jogo, e Savarino, que estava mal demais.

Mas, aos 24, a genialidade funcionou. Pezzolano valorizou o Vitor Roque, deu moral a ele, que começou como titular, e foi recompensado. O moço de 17 anos se antecipou à zaga e ao goleiro do Galo e abriu o marcador. Parece ser “feijão sem bicho”.

Joga muito.

Depois de alguns minutos atordoado, o Atlético se reorganizou e partiu pra cima. Ademir e Vargas, justificaram, de novo, a crença da torcida neles. Hulk passou a se mexer mais em campo; Nacho idem. Aos 27, Hulk cabeceou na trave. Aos 38, caiu na área e o árbitro Igor Benevenuto deu pênalti. Se houvesse VAR, possivelmente teria sido anulado. O próprio atacante bateu e empatou.

Aos 51, Arana, que hoje fez uma de suas piores partidas com a camisa do Galo, teve um lampejo de Guilherme Arana e cruzou com perfeição, no lugar certo, no pé do Ademir, que bem posicionado, virou o jogo.

Valeu o ingresso dos 53.328 que se deslocaram até o Mineirão, proporcionando renda de R$ 2.479.840,13.

Pezzolano está se mostrando muito bom treinador. Time do Cruzeiro bem organizado.

Chico Maia
Jornalista, https://blog.chicomaia.com.br. Ex-jornais Hoje em Dia, Super Notícia, O Tempo; Rádios Capital, Alvorada FM e Inconfidência. Fundador do Jornal Sete Dias.

Vetão é recebido em Passabém

Matéria Anterior

BH dispensa uso de máscara em ambientes abertos

Matéria Seguinte
0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Você também pode gostar

Mais em Colunas